Bandeira da Estônia

A Bandeira Nacional da Estônia contém três listras horizontais iguais de azul (no topo), preto e branco.

O tamanho normal é de 105 × 165 cm.

Surgiu pela primeira vez aos olhos do público como a bandeira da Associação de Estudantes da Universidade Estoniana da Universidade de Tartu (em estoniano Tartu Ülikool, fundada em 1632), consagrada no salão do pastoreado de Otepää a 4 de Junho de 1884. Mais tarde ficou associada ao nacionalismo estoniano e foi usada como bandeira nacional quando a Estônia se tornou independente a 24 de Fevereiro de 1918. Foi formalmente adotada a 21 de Novembro de 1918.

A invasão do país pela União Soviética em Junho de 1940 levou ao banimento da bandeira. Foi removida da torre de Pikk Hermann a 21 de Junho de 1940.

Durante a ocupação alemã de 1941 — 1944, a bandeira foi aceite como a bandeira étnica dos estonianos, mas não como a bandeira nacional. Quando os alemães se retiraram em Setembro de 1944, a bandeira da Estônia voltou a ser hasteada. numa altura em que a Estônia ainda era formalmente independente. A 22 de Junho, foi hasteada em conjunto com a bandeira vermelha e aí ficou até desaparecer a 27 de Julho.

A bandeira permaneceu escondida até chegar a Perestróica no fim dos anos 80 quando, a 24 de Fevereiro de 1989, a bandeira foi de novo hasteada na torre Pikk Hermann em Tallinn. Foi readotada como bandeira nacional a 7 de Agosto de 1990, pouco depois de a Estônia ter readquirido a plena independência.

A interpretação inicial das cores era a seguinte:

  • O azul simboliza o céu, os lagos e o mar da Estônia e simboliza a lealdade às idéias nacionalistas.
  • O negro é a cor da terra do país e do manto nacional;
  • O branco é a esperança do povo na felicidade e na luz

Brasão de armas da Estônia

O atual brasão da Estônia é um escudo dourado que inclui a figura de três leopardos (ou leões) azuis na parte central, com ramos de carvalho colocados nos dois lados de fora do escudo. A insígnia foi copiada do brasão de armas da Dinamarca, que governou a Estônia do Norte no século XIII.

O Riigikogu (a Assembléia Legislativa) da independente República da Estônia oficialmente adotou o brasão em 19 de junho de 1925.

Porém, o brasão seria oficialmente banido após a ocupação da Estônia pela União Soviética em 1940, e substituído pelo brasão da República Socialista Soviética da Estônia, de inspiração soviética. Membros da administração soviética perseguiram e prenderam qualquer um que utilizasse o brasão de armas ou as cores nacionais da Estônia. A readoção dos símbolos nacionais marcou o fim da luta pela independência.

(Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Bras%C3%A3o_de_armas_da_Estonia)